sexta-feira, 4 de março de 2011


No Carnaval ficam suspensas as regras que controlam o olhar. O poder ver e o poder fazer. A inversão total. Homem se veste de mulher, o pobre se enfeita de rico. Os desejos podem ser expressos, a libido exteriorizada na nudez.  O desejo caminha pela passarela do samba. Tudo pode ser. Seguindo o mote do antropólogo Roberto da Matta: é a época em que o Brasil fica do avesso. 

Nenhum comentário:

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Praia Grande , Big Beach. , SP, Brazil
Historiadora por profissão. Escritora por destino .Viajante no mundo por acaso. Fotógrafa amadora por paixão.